Com boa condução do carro de som, Águia de Ouro oscila em sua harmonia no ensaio técnico


Publicado no site https://www.carnavalesco.com.br no dia 10 de fevereiro de 2019.

Com um samba cadenciado e bem cantado pelo carro de som, a comunidade da Pompéia pintou de azul, verde e amarelo o Anhembi na noite de sábado. Com uma hora e dez de duração, a evolução e a bateria foram pontos positivos para a escola, já a harmonia oscilou bastante no segundo ensaio. Às 20h10, Tinga e Douglinhas iniciaram o esquenta da escola, com sambas antigos, música do Tim Maia e o samba exaltação. O presidente Sidnei, pediu força e garra aos componentes. Ele disse ao site CARNAVALESCO que queria mostrar através do carnaval que o brasileiro é forte, mas que a festa está aí para ser brincada.


“O momento para nosso enredo é propício, é um momento de reflexão para o povo brasileiro, um momento de olhar para trás e não permiti que se repitam as coisas ruins. O foco do nosso enredo é esse, olhar para o passado e ver que há mais de 500 anos se faz o que vem acontecendo nos últimos anos e que o povo foi para rua para dizer basta. Carnaval é magia e no momento estamos planejando tudo para proporcionar um bom espetáculo para todos e que o brasileiro se identifique com o nosso carnaval, porém, carnaval é alegria e a festa está aí para ser brincada”, disse o dirigente.


Comissão de Frente

Os componentes da Comissão de Frente apresentaram coreografia dentro do samba, metade deles vieram vestidos de branco e a outra metade de preto, demonstrando uma luta, que seria do bem contra o mal. Perguntado sobre o que a escola iria trazer em sua comissão, a coreógrafa antecipou ao site um pouco do que ela trará.


“A Comissão de Frente trará a garra do brasileiro, quando a gente não quer ser dominado e nós não queremos ser explorados, seja pelos portugueses que nos colonizaram ou pelos políticos que nos dominam hoje em dia”, disse Cris Rabelo.



Mestre-Sala e Porta-Bandeira

João Camargo e Ana Paula Reis ensaiaram com um bailado bonito e solto, o casal trouxe para o Anhembi a leveza da porta-bandeira e o olhar do mestre-sala para com ela. Com passos sincronizados e apresentação do pavilhão, a porta-bandeira teve que lutar contra o vento, que pelo menos nas primeiras torres de julgamento deram trabalho para ela, fazendo com que fizesse força para não deixar a bandeira enrolar.


“Isso é uma luta que trabalhamos o ano inteiro, por isso, tem os ensaios, nós viemos já esperando esses ventos que entram justamente no meio da torre. Mas, graças a Deus a gente vem com destreza. Porta-bandeira tem que ser guerreira”, comentou Ana Paula.


Perguntado sobre o balanço do ensaio, o mestre-sala disse que foi positivo: “Sempre positivo com muita sinergia, com muita tranquilidade e maturidade, um trabalho coeso que a gente vem trabalhando há bastante tempo, e o mais importante é que estarmos com o grupo em sintonia, termos movimentos ordenados, sincronismo e bastante entrosamento no olhar”.


Harmonia e Samba


A escola teve oscilações em sua Harmonia. O início não foi tão forte como a parte central da escola próximo à bateria. De qualquer forma, o Águia de Ouro vem com um carro de som para ninguém botar defeito, Tinga e Douglinhas deram show na condução do bom samba de 2019. A obra que é dolente e mais cadenciada, pedia da comunidade da Pompéia emoção, esta que veio em algumas partes, como no “apagão” da bateria, momento em que a bateria para e ouve-se o canto do componente. Douglinhas disse que o ensaio deste sábado foi melhor do que o da semana anterior e Tinga pontuou que o trabalho deve ser feito a cada dia.

“Só temos que melhorar cada vez mais, vamos com gás para o carnaval. A gente continuará trabalhando com nossa comunidade, dia a dia, para quando chegar no desfile estarmos bem. Segura que eu quero vê”, finalizou Tinga.


Evolução

O presidente no início do ensaio apontou que desejava que os componentes viessem mais soltos. E foi o que ocorreu, o componente dançou o samba e estava livre, sem problemas de buracos ou correrias. A escola passou bem tranquila. Vale ressaltar que pode-se notar uma quantidade grande de componentes, deixando claro que a escola é sim de Grupo Especial. Alan, diretor de harmonia fez o balanço do ensaio.

O presidente no início do ensaio apontou que desejava que os componentes viessem mais soltos. E foi o que ocorreu, o componente dançou o samba e estava livre, sem problemas de buracos ou correrias. A escola passou bem tranquila. Vale ressaltar que pode-se notar uma quantidade grande de componentes, deixando claro que a escola é sim de Grupo Especial. Alan, diretor de harmonia fez o balanço do ensaio.


Bateria

Com bossas arrojadas e dentro do samba, mestre Juca ousou em sua bateria. Pode-se notar uma pausa da bateria em uma parte do samba, ouvindo somente o canto do componente.


Perguntado sobre o rendimento no ensaio, o mestre que em todo momento expressava tranquilidade com sua bateria foi rápido.


“Muito bom, a escola passou tranquila com o andamento que nós pedimos, daqui até o desfile, teremos alguns ajustes. Temos mais um ensaio técnico para nós ajustarmos e vamos que vamos”.

A Águia de Ouro será a primeira escola a desfilar no sábado de carnaval pelo Grupo Especial da Liga SP. A azul e branca apresenta na avenida o enredo “Brasil, Eu Quero Falar de Você!”. Laíla, Fran Sérgio, Sérgio Caputto Gall e Beth Trindade formam a comissão de carnaval da escola.

G. R. C. S. Escola de Samba Águia de Ouro
Av. Presidente Castelo Branco, 7683 (Marginal Tietê)

São Paulo - SP - 01142-300

Telefone: +55 (11) 3872-8262

© 2020 Águia de Ouro. Todos os direitos reservados  |  Website orgulhosamente criado no Brasil        webmaster@aguiadeouro.com.br